Entrevista Joaquin Rolando Menendez


Um pouco sobre esse mestre para parabenizar todos os professores.


Em uma breve conversa, tivemos uma entrevista com um dos nossos mestres da Escola de Vôlei Paula  Pequeno. Confira a entrevista:

1- Onde surgiu sua vontade de dar aulas de vôlei? De onde vem essa paixão?

“Comecei a jogar vôlei 11 anos de idade. Estava na escola e fui convidado para participar dos jogos estaduais na época em meu país e a partir daí o vôlei virou parte da minha vida. Supostamente, jogando a vida toda na categoria de base até que aos 18 anos eu passei e fui estudar para o instituto superior de cultura física em Cuba e decidi fazer a especialização em voleibol. A partir daí já saí diretamente em 1981 a trabalhar com o vôlei profissional em meu país, em meu estado e até hoje. 35 anos de trabalho no voleibol.”

2- Qual foi a primeira sensação/ impressão ao entrar para a Escola de Vôlei Paula Pequeno(EVPP)?

“Quando eu cheguei pela primeira vez eu vi um empenho muito grande por parte da organização da escola da Paula e tem gente empenhada em fazer crescer e isso leva a um profissionalismo muito grande e isso me motiva.”

3- Qual a sua motivação? O que mais te gratifica em trabalhar na escola?

“Tenho muitos anos de experiência em todas as idades e categorias e ajudar aos jovens professores que se iniciam no trabalhar de vôlei é uma motivação muito grande, mas trabalhar com crianças, jovens, adolescentes é muito legal e muito motivador você vê nos olhos daquelas crianças aquela alegria que eles te transmitem quando estão ali se empenhando, se esforçando e isso me gratifica muito.”

4- O que você mais gosta na EVPP?

“A filosofia de ser um trabalho sério, não é apenas uma escola para brincadeiras ou apenas diversão, temos isso, mas o foco é resultado profissional, nós buscamos isso, os alunos buscam isso, os pais incentivam e acreditam também e isso pra mim é gratificante e é importante.”

5- Quais as suas expectativas/perspectivas com a EVPP?

“A visão do projeto hoje é se converter em um projeto de nível nacional, isso é motivador, você estar fazendo parte de um projeto que tem essa visão, que quer crescer, quer ir longe, lógico que para um profissional de tantos anos de trabalho, com certeza vai querer fazer parte dessa evolução e crescimento.”

6- Você tem algum sonho que queira realizar na escola? Qual?

“Meu sonho é ver o projeto funcionando com todos os profissionais trabalhando em um só sentido, em uma linha, ver o crescimento, que as pessoas reconheçam os profissionais e que estamos fazendo o melhor e esse é meu sonho. Acredito que com a “fome” que o pessoal está trabalhando esta equipe vai chegar muito longe.”

7- Na sua opinião, o que faz a EVPP ser diferente/destaque?

“Os profissionais que estão envolvidos na escola da Paula, todos são esportistas. É muito bom saber que nossa figura é uma campeã olímpica, que entende sobre voleibol, que entende a carreira de esporte, de sacrifício, o que o esporte representa para um professor, para um aluno e todos os demais membros da diretoria, do grupo, da equipe da Paula são profissionais da área, todos tem jogado, conhecem o esporte, sabem como funciona e isso é muito importante. Não é melhor do que conversar com uma pessoa que nunca jogou, que não entende e nunca sentiu no coração o que é uma vitória, uma derrota, um treino, um machucado, do que uma pessoa que sabe o que isso significa.”

8- Qual seria o conselho mais importante que você gostaria de dar para seus alunos?

“Se eles escolheram jogar voleibol, que façam de corpo e alma, que se entreguem, que entreguem seu coração ali e é isso que levará eles a se sentirem felizes e vai ajuda-los a crescer e a evoluir.”

9- Nesse dia, pra quem você mandaria um recado e qual seria?

“Especialmente para a Paula, nossa Rainha! Para toda a equipe que eu conheço o empenho, o esforço, a luta, o dia a dia da equipe toda da Paula até o mais novo dos nossos alunos, para nossos alunos, pais dos nossos alunos e nossos professores e todos que estão todos os dias trabalhando, quero mandar nesse dia dos professores, meu grande abraço.”

Entrevistado: Joaquin Rolando Menendez

Coordenador Técnico – Metodológico

Matéria: Wagner Pequeno Jr

Comunicação da Escola de Vôlei Paula Pequeno