Paula Pequeno inaugura escola de vôlei no Guará


Eleita duas vezes a melhor jogadora de vôlei do mundo, Paula Pequeno começa um novo desafio na sua carreira


Eleita duas vezes a melhor jogadora de vôlei do mundo, Paula Pequeno começa um novo desafio na sua carreira, o de ensinar o que sabe muito aos jovens da cidade. A jogadora, que nasceu e voltou a morar no Guará, inaugurou na semana passada a unidade da escola Paula Pequeno de Vôlei no Colégio Rogacionista.

Logo na abertura, a escola superou a expectativa do Colégio Rogacionista e da própria jogadora, com 63 matriculados. A meta é chegar aos 100 alunos no segundo semestre.

O do Guará é o oitavo núcleo da escola, que firmou parceria também com o Projeção, o JK e o Sigma.
O projeto, que começou a ser elaborado no ano passado quando Paula e suas companheiras de seleção Ricarda e Leila (atual secretária de Esportes do DF), resolveram retornar a Brasília para criar o time do Brasília Vôlei, para a disputa da Liga Nacional.

Como ainda está em atividade como jogadora, Paula escalou seu irmão Cláudio Pequeno como administrador do projeto.

Níveis

A escola oferece três níveis: o Básico, para aqueles que nunca tiveram contato com o vôlei, com turmas de 7 a 8 anos e 9 a 10 anos); Intermediário, para quem já possui algum conhecimento do esporte, com turmas de 10 a 16 anos; e Avançado, para jogadores ou ex-jogadores, de 12 a 16 anos. As turmas tem no mínimo 12 e máximo de 24 alunos.

De acordo com Paula Pequeno, o objetivo da escola não é apenas ensinar fundamentos do vôlei como esporte, mas criar no jovem a consciência profissional e a disciplina. “Tem o lado cognitivo, que é o conhecimento da técnica, tática e regras, e a descoberta das noções elementares do vôlei. O motor, que é a capacidade de realizar os fundamentos. E o afetivo, que é respeitar os colegas, ter espírito de equipe, verbalizar sentimentos, demonstrar autoconfiança e atividades cooperativas”, explica.

Exemplos

A iniciativa da escolinha no Guará partiu do diretor do Rogacionista, padre Ademar Tramontim, que buscava um projeto que oferecesse outras atividades aos alunos enquanto agregasse valor à imagem da escola. “Oferecemos o espaço à Paula Pequeno e ao Arthur, jogador de basquete, que moram no Guará e são exemplos de valores de vida e ídolos dos jovens”.

Por: Jornal do Guará